Real Sociedad atua como time grande sem muitos investimentos

By | Published | No Comments

Antes, no âmbito nacional e internacional, o futebol espanhol era comandado por dois times na briga pelos títulos: Barcelona e Real Madrid. Atualmente, a Espanha se depara com outra realidade no esporte mais popular do planeta e vê outros times pedindo passagem para também terem seus momentos de brilho.

Primeiro, foi o Atlético de Madrid que se reestruturou a partir de 2011 e, graças ao trabalho bem executado por Diego Simeone, os Colchoneros chegaram para ficar na disputa com os rivais pelos troféus. Quase dez anos se passaram e a equipe, nesse período, se sagrou campeã em oito oportunidades, sendo duas vezes em LaLiga (2013-14 e 2020-21).

Depois, foi a chance do Sevilla de ganhar notoriedade com as últimas campanhas que garantiram o time nas quatro primeiras colocações do Campeonato Espanhol, e também, pelo forte domínio em uma competição que mostra tradição: Europa League. Em 2019-20, os comandados de Lopetegui foram gigantes nas semifinais que eliminaram o Manchester United e, na grande final, mostraram força para bater a Internazionale e ficar com o título.

Agora, é a vez da Real Sociedad revelar seu valor. O time basco vem surpreendendo os espanhóis pelo desempenho de alto nível que apresenta desde as últimas temporadas. Inclusive, diferente dos outros clubes, a equipe faz questão de ressaltar: #YoNoTengoSegundoEquipo.

Sem equipe reserva à altura dos principais times, sem os holofotes da mídia, sem a mesma valorização e sem muitos investimentos, o time de San Sebastián vence os jogos através de muita raça, coração e mostra que tem qualidade mesmo sem ter jogadores badalados pela imprensa. Ou seja, é um time talentoso que não tem fama.

A Real, porém, não está sozinha. Na Itália, a Atalanta se mostra outro exemplo de instituição que não tem o mesmo destaque que Juventus, Internazionale, Milan e Roma e mesmo assim costuma figurar no G-4, além de ir longe em suas participações na Champions League.

Como começou a mudança?

O trabalho, que traria êxitos para a Real Sociedad a longo prazo, começou com o técnico Imanol Alguacil sendo promovido para a equipe principal, pela segunda vez, em dezembro de 2018. Cria e torcedor do clube, o treinador começou a carreira em 2013 e conhece perfeitamente todo o processo.

Na temporada 2018-19, na qual assumiu com a LaLiga em andamento, já na metade, recuperou a equipe que vinha de altos e baixos e terminou em nono. Na edição 2019-20, os bascos iniciaram bem o Campeonato Espanhol e continuaram assim até a pausa da competição devido à pandemia de coronavírus. No retorno, o time mostrou instabilidades e quase perdeu a chance de conquistar a desejada vaga para Europa League. No fim, o objetivo foi alcançado e finalizou em sexto.

Em 2020-21, a Real se mostrou mais consistente nas 38 rodadas e novamente iniciou bem a LaLiga. Inclusive, chegou a liderar em alguns jogos. Assim, se classificou outra vez para a segunda maior competição de clubes da Europa, agora na quinta colocação e sem sustos.

Para coroar o bom trabalho, a Real Sociedad levantou o troféu da Copa do Rei 2019-20 em 2022. A final foi diante do maior rival em abril: Athletic Bilbao. O desafio foi complicado, mas o time azul do País Basco venceu a decisão por 1 a 0, com gol de Oyarzabal, de pênalti, e quebrou o longo jejum de 34 anos sem títulos.

Foto: Divulgação/Real Sociedad

Jogador destaque da equipe

O atacante Mikel Oyarzabal é peça-chave dessa Real Sociedad que joga futebol agradável em campo e que ao mesmo tempo consegue bons resultados. É titular absoluto e Imanol Alguacil conta com ele para que faça a diferença. Em 249 jogos disputados na equipe principal, o camisa 10 somou 70 gols e 46 assistências.

O bom desempenho no clube rendeu convocações para a Seleção Espanhola, onde possui seis gols em 21 jogos.

Foto: Divulgação/Real Sociedad

Como está a Real Sociedad na temporada?

O time de San Sebastián faz mais uma boa temporada e bate de frente com os times grandes do futebol espanhol. No momento, a Real lidera a LaLiga e divide o Grupo B da Europa League com Monaco, PSV e Sturm, na qual ocupa a vice-liderança.

Novamente os comandados de Imanol Alguacil mostram que irão incomodar os adversários e possivelmente podem dar mais um passo no campeonato nacional: conquistar vaga à Champions League da próxima edição. A ver se isso será realmente confirmado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *